segunda-feira, 22 de março de 2021

Mais funcionários que participaram da manifestação na Maternidade são demitidos


Empresa alega no entanto que demissões ocorreram por atos indisciplinados que não estariam relacionados com a manifestação. 


O caso da manifestação contra os salários atrasados na Maternidade Municipal de Queimados segue com mais desdobramentos. Após a demissão de uma técnica de enfermagem que participou do ato, a empresa contratada pela prefeitura para gerir a Maternidade, a "Se Liga", demitiu mais oito pessoas nesta segunda-feira (22): mais seis técnicas, além de uma faxineira e um segurança, todos com ligação na manifestação. 

A equipe de reportagem da Revista Queimados entrou em contato com a "Se Liga", que confirmou as demissões, porém, desmentiu que tenha relação com o ato: "Todas as demissões ocorreram por conduta indisciplinar. Os nomes estavam em um relatório da coordenação de enfermagem, que apontava algumas condutas que não se adequavam as normas da empresa". 

Os funcionários porém, rebateram as afirmações da empresa e alegaram que nunca tiveram nenhum problema indisciplinar registrado. Inclusive, dos nove demitidos, oito trabalhavam na unidade desde sua inauguração, em julho de 2020. 

Os salários atrasados no entanto, que é o grande questionamento dos funcionários, resolvido entre o final da tarde desta segunda-feira (22) ou terça-feira (23), quando a empresa promete acertar o mês de fevereiro, atrasado há 15 dias. Vale destacar ainda que o contrato da empresa com a Prefeitura vence no próximo dia 29, porém, já há negociações para uma renovação e a tendência é que seja fechado um novo acordo de mais um ano. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!