quinta-feira, 18 de março de 2021

Funcionária é demitida da Maternidade Municipal de Queimados algumas horas após participar de manifestação contra salários atrasados

Técnica de enfermagem trabalhava na unidade desde sua inauguração, em junho de 2020. 

Uma técnica de enfermagem da Maternidade Municipal de Queimados foi demitida na tarde desta quinta-feira (18), algumas horas após participar de uma manifestação reivindicando os salários atrasados há mais de 10 dias. A informação foi divulgada pela fan page 'Choque de Queimados' e, confirmada pela Revista Queimados, que conseguiu contato com a funcionária. 

A manifestação aconteceu na manhã desta quinta-feira (18), antes mesmo de iniciar o plantão, quando alguns funcionários ficaram na porta da unidade com nariz de palhaço e camisa preta. A funcionária dispensada, chegou a trabalhar boa parte do dia, vindo a receber a dispensa por volta das 16h 30 após voltar com uma paciente que fez exames em outra unidade: "Cheguei após levar uma paciente que foi fazer exame e me pediram para ir direto ao RH. Quando cheguei lá a folha já estava na mesa pronta pra assinar, só pediram para que eu assinasse e não alegaram motivo algum. Li, vi que não era justa causa e assinei", disse a funcionária em contato com a Revista Queimados. 

A funcionária nem chegou a completar o dia trabalhado, uma vez que o plantão só terminaria às 7h desta sexta-feira (19): "Fui dispensada antes de completar meu horário de trabalho. Peguei às 7h e faria plantão de 12h, saindo às 7h de amanhã (sexta-feira), mas quando voltei assinei a minha demissão e fui dispensada. Até porque o RH só funciona até às 17h, então teria que ser dentro deste horário". 

Em contato com a 'Se Liga' recebemos como resposta que a demissão não tem nenhuma ligação com a manifestação. Segundo a empresa, o motivo seria disciplinar, mas relacionados a advertências e faltas, o que a técnica de enfermagem nega: "Não tive nenhuma advertência e apenas uma falta nesse período em que trabalho lá e foi por Covid-19, em dezembro. Trabalho na ala de Covid-19 no Andaraí e meu atestado foi de Seropédica, exatamente para não ter problemas".  

Ela ainda nos esclareceu que tinha combinado com a direção duas faltas no mês, porém, essas faltas eram "pagas" em dias de folga: "Eu até tenho duas faltas, porém, é porquê precisava para conciliar com meu outro emprego, mesmo assim eu devolvia os dias trabalhando em duas das minhas folgas", disse. 

Já demitida, ela espera agora receber os dias trabalhados além da rescisão: "Eles falaram que daqui há 10 ou 20 dias devem acertar a rescisão, porém, não falaram nada dos dias trabalhados, porque além do salário de fevereiro ainda tem os dias de março que trabalhei", seguiu: "É complicado a gente trabalhar e não receber. Eu ainda tenho outro emprego, mas tem gente que só tem lá. Teve um funcionário que tivemos que ajudar, porque ele só estava comendo nos dias que ia trabalhar, um absurdo", concluiu. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!