sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021

Conselho Municipal de saúde de Queimados encaminha notícia-crime à promotoria de justiça

Decisão foi tomada após fiscalização da Comissão Infraestrutura no setor de almoxarifado geral da SEMUS. 


O Conselho Municipal de Saúde (CMS) de Queimados encaminhou uma notícia-crime a promotoria de justiça após detectar diversas irregularidades no setor de almoxarifado geral da SEMUS (Secretaria Municipal de Saúde). 

As irregularidades foram apontadas após fiscalização realizada pela Comissão de Infraestrutura e Patrimônio do Conselho Municipal, realizada no dia 20 de janeiro de 2021. 

A informação foi divulgada pelo portal "Minha Baixada", que informou ainda que a comissão enviou um relatório de fiscalização do setor, com a promessa de encaminhar o mesmo ao MP, algo feito no último dia 10 de fevereiro.

A relação que chegou a ser publicada na própria página do Facebook do CMS informava ainda uma outra fiscalização realizada no dia 03 de dezembro de 2020, porém, o setor estaria totalmente desorganizado, sem identificação dos itens e com desinfetantes fora da Validade. Ainda de acordo com o CMS, na fiscalização de dezembro de 2020 não havia no setor um sistema de dispensação dos materiais, impossibilitando o controle de estoque. 

Na segunda fiscalização no entanto, em janeiro de 2021, a comissão teve conhecimento de que havia diversos materiais fora da validade, tais como, insumos, Álcool em gel, diversos materiais de higiene e grande quantidade de materiais de uso exclusivo de Centro Cirúrgico, o que causou estranheza pois no município não há unidade de urgência e emergência para o uso dos materiais de Centro Cirúrgico. 

Ainda de acordo com o CMS foram encontrados diversas falhas, como: materiais do almoxarifado distribuídos em 2 salões grandes e em 5 salas pequenas, com grande quantidade de cera líquida e Limpa Vidro, grande quantidade de seringas de 3 ml com vencimento dentro de 1 ano, agulhas de anestesia espinhal com validade ate 2022, fita de autoclavável, caixas com sonda nasogástrica longa de vários tamanhos com validade até 2022, caixa com sonda de aspiração traqueal de vários tamanhos com validade até 2022, caixa com sonda uretral com validade até 2022 e 2023, grande quantidade de equipo bureta (aproximadamente) 3 mil, grande quantidade de dispositivo de incontinência urinária, mais de 7 Mil frascos de loção oleosa para curativo, escaras e outros, compressa de campo operatório com fio radiopaco 12, kits de Papa Nicolau com validade até 2022, máscara KN95, 36 mil máscaras Triplas com elástico, 20.664 mil ataduras de crepe de 20 centímetros, grande quantidade de álcool em gel com validade até 2022,grande quantidade de álcool em Gel VENCIDOS em outubro de 2020,. 8.999 mil de Gel Sonar ECG ( Eletrocardiograma), caixas de esfigmomanômetro (Verificar Pressão), suporte de balão de Oxigênio portátil com seus derivados, purificador de água, criocautério, cânula endotraqueal com balão, quantidade excessiva de descarpax, equipo microgotas, bolsa coletora de urina, cateter para subclávia, micro nebulizador de oxigênio pediátrico, grande quantidade de almotolia, dois (2) aparelhos de Colposcopia (base e Colposcópio binocular), dreno de penrose, grande quantidade de luvas cirúrgicas, grande quantidade de sabão de coco e sabão em pasta e sabonetes fora da validade, grande quantidade de álcool para vencimento em Abril de 2021, bomba de pulverização perifocal nova, máscara de 2 filtros.

Diante dos fatos, a Comissão de Infraestruturas e Patrimônio recomendou ao Plenário do Conselho Municipal de Saúde que seja requerido cópia do Inventário de inteiro teor; que seja investigado os processos de compras dos materiais em tela, principalmente dos materiais de uso exclusivo de Centro Cirúrgico, uma vez que não são utilizados no município; readequação de espaço, possibilitando melhor armazenagem dos materiais da saúde; abertura de sindicância referente aos materiais fora de validade; solicitação de vista dos processos de compras dos materiais encontrados no almoxarifado; encaminhamento deste relatório ao Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (Tutela coletiva da Saúde da Região Metropolitana I em Nova Iguaçu), como Notícia-Crime. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!