sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

Concursados da Educação cobram convocação e questionam número de vagas


De acordo com contas feitas pelos próprios concursados, há cerca de 230 cargos vagos na rede municipal de ensino. 


Um grupo de professores aprovados no concurso da educação de Queimados, realizado em 2019, cobram da Prefeitura a contratação imediato dos aprovados em regime de espera. Segundo o grupo que tem o apoio Sepe (Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação), há cerca de 230 cargos vagos a serem ocupados na rede municipal de ensino. 


O grupo questiona ainda o número de vagas disponíveis através do Processo Administrativo 0150/2021, aberto em 20 de janeiro de 2021, onde apresentar uma planilha (a qual o grupo não teve acesso) e que segundo o parecer do setor DRH teria uma carência levantada pela SEMED (Secretaria Municipal de Educação) maior que as vagas criadas por lei, não deixando claro quantos e quais cargos fazem parte desse processo administrativo e em que dados ou leis foi feito esse levantamento de carência por parte da SEMED. 

Houve ainda um encontro promovido pelo Ministério Público, há cerca de 15 dias, em que reuniu representantes dos concursados, dirigentes do Sepe e representantes da Prefeitura, onde foi informado que a SEMED abriu um processo administrativo em 20 de janeiro com vistas à convocação de professores concursados para provisão de cargos vagos, porém, não foi revelado o número de cargos a serem preenchidos.

Ainda há um questionamento sobre o parecer do Departamento de Recursos Humanos (DRH) da SEMED para dizer se o quantitativo de cargos solicitado pela é superior aos cargos criados. 

A reportagem da Revista Queimados entrou em contato com a Prefeitura, que afirmou não ter nenhuma resposta sobre o caso. 

Um comentário:

  1. Parabéns pela reportagem. Vergonha a Prefeitura não se pronunciar

    ResponderExcluir

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!