sábado, 9 de janeiro de 2021

Queimados deve manter aulas remotas no início do próximo ano letivo

 

Prefeitura ainda não bateu o martelo, mas diz que retorno à sala de aula deve ser feito de forma gradativa mesmo após a vacinação. 

Um dos grandes desafios da atual gestão em Queimados, a volta às aulas deve acontecer de forma gradual, com a Secretaria de Educação trabalhando com base em três possibilidades metodológicas, considerando definição dos órgãos de saúde acerca da manutenção dos protocolos de segurança necessários para o controle da Covid-19.

Em contato com nossa equipe de reportagem, a Secretaria Municipal de Educação informou que a prioridade, no entanto, ainda está voltada para o término do ano letivo de 2020, uma vez que segundo a Secretaria, ainda existem pendências relativas à entrega de materiais didáticos, cujas atividades integralizam a carga horária dos alunos.

Já para o ano letivo de 2021, a previsão é que tenha início de forma remota, tendo como prioridade à saúde dos alunos e de seus familiares, porém, devem ser oferecidos novos recursos tecnológicos e treinamentos para que o trabalho pedagógico possa ser executado com mais qualidade.

Já num segundo momento, a Secretaria estuda a volta às aulas de maneira presencial, contudo, de forma híbrida, sendo parte de carga horária realizada por meio de atividades remotas e parte presencial. 

Há a expectativa, ainda no ano letivo de 2021, que possa acontecer um terceiro passo, que seria o da volta às aulas de forma 100% presencial. Contudo essa opção é tratada como menos viável, pois no entender da Secretaria, mesmo após a chegada da vacina, o processo de ressocialização dos alunos no ambiente escolar precisará ser feito de forma gradativa. Porém, a pasta ressalta ainda que a vacinação é tratada como um marco importante para qualquer retomada das atividades presenciais. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!