quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Bolsonaro diz que não autoriza compra da Coronavac, mas Anvisa rebate presidente e diz que não irá sofrer pressão externa

 


Na manhã desta quarta-feira (21) o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse que não autorizaria a compra dos 46 milhões de doses da vacina contra a Covid-19, Coronavac, que tem sua produção originária da China em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo. 

Logo pela manhã, o presidente usou seu twitter pessoal para dizer que o povo brasileiro não serviria como cobaia.  


Vale destacar que cabe à Anvisa a autorização para que uma vacina possa ou não ser utilizada no Brasil. E, após a polêmica com o presidente, se pronunciou através de seu diretor-presidente, afirmado que a agência não vai sofrer pressão externa e que "pouco importa de onde vem a vacina ou de onde é o país de origem". 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!