sexta-feira, 4 de setembro de 2020

Estudo aponta eficácia da vacina russa contra a Covid-19

 

Anton Vagnov/Reuters

A vacina Sputinik V pode de fato ser a primeira vacina mundialmente eficaz contra o novo Coronavírus (Covid-19). Isso porque um estudo da revista científica The Lancet, uma das mais conceituadas do mundo, concluiu que os primeiros testes em humanos não apresentaram efeitos adversos, e apresentaram uma boa resposta imunológica ao vírus. 

A publicação do estudo foi divulgada na manhã desta sexta-feira (04) analisou as fases 1 e 2 dos testes da vacina, restando ainda a fase 3, que será a vacinação em larga escala, o que deve ocorrer segundo o governo russo, até outubro. 

No Brasil, o governo do Paraná firmou uma parceria para desenvolver a vacina russa e, nesta sexta (4), informou que o pedido de registro do imunizante à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve ser feito em 10 dias. Os testes no país devem começar em 1 mês.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!