terça-feira, 11 de agosto de 2020

Governo russo confirma que país já tem vacina contra a Covid-19, mas OMS contesta eficácia do medicamento

 

O presidente da Rússia Vladimir Putin confirmou nesta terça-feira (11) que o país é o primeiro a registrar uma vacina eficaz contra o novo Coronavírus (Covid-19). 

Apesar do anúncio oficial do presidente, a OMS (Organização Mundial da Saúde) contesta a eficácia da vacina, que vem sendo inclusive questionada por diversos especialistas. 

A OMS tem inclusive uma página na internet onde atualiza os estágios de todas as vacinas produzidas no mundo e, de acordo com a última atualização da organização, a vacina russa ainda estaria na fase de desenvolvimento, na primeira de três fases do processo. 

Ainda de acordo com a atualização da OMS, mais de 100 vacinas contra a Covid-19 estão sendo desenvolvidas em todo o mundo, e apenas quatro deles estão na última fase, a de testagem em massa. 

Vale destacar que a vacina russa chegou a ser anunciada para ter uma parceria com o Brasil através do governo do Paraná, quando o embaixador russo no Brasil, Sergey Akopov, se reuniu com o chefe da Casa Civil paranaense, Guto Silva, em Brasília, mas até o momento o projeto não avançou. 

Ainda no anúncio, Vladimir Putin confirmou a eficácia da vacina alegando ter realizado fotos os testes necessários para que comprovasse uma imunidade estável contra a Covid-19. Algumas agências internacionais chegaram a relatar ainda uma fala do presidente onde Putin afirmava que uma de suas filhas já havia tomado a vacina. Suas filhas são Maria, de 35 anos, e Ekaterina, 34. As agências não souberam informar qual delas teria tomado a vacina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!