quarta-feira, 1 de julho de 2020

Queimados dá início à segunda fase da flexibilização; feira livre volta a funcionar



A Prefeitura de Queimados através de um decreto assinado pelo prefeito Carlos Vilela, na noite da última terça-feira (30), deu início à segunda fase de flexibilização social na cidade. 

A medida veio logo após a confirmação de queda nos casos de incidência e detecção dos casos do novo Coronavírus (Covid-19) nas últimas seis semanas. Desta forma, o decreto de n°2.529 já começa a valer a partir desta quarta-feira (01), com destaque por exemplo as feiras livres da Rua Professor Avelino Xanxão e da Praça Nossa Senhora da Conceição, que funcionarão até às 12h. 

Academias também poderão retornar suas atividades, com tudo, devem funcionar somente com o serviço de musculação, permanecendo vedada qualquer tipo de aula coletiva

Além dos serviços considerados essenciais, nesta etapa de reabertura também poderão funcionar: comércios de rua (limitado à capacidade simultânea de 4 metros² por pessoa); salões de beleza, tatuadores e serviços de estética (limitado ao atendimento de uma pessoa por vez e com hora marcada); atividades religiosas (com capacidade total de 30% do espaço onde ocorrem e respeitada a regra de 4 metros² por pessoa) e aulas práticas das autoescolas (respeitado o atendimento de um aluno por vez). Os serviços oferecidos por clínicas, laboratórios e estabelecimentos ligados à saúde, bem como o atendimento nas Unidades Básicas de Saúde e Especializadas (com agendamento prévio) também podem funcionar.

Vale destacar que algumas atividades ainda seguem suspensas, como: aulas da rede pública e privada, inclusive nas unidades de ensino superior.  Salões de festas, casas de festas, shows, comícios, passeatas e afins). Esporte coletivo e funerais com mais de duas horas de duração e mais de duas pessoas por vez também seguem proibidos.

A Prefeitura destaca no entanto a importância no cumprimento das regras: 

Todos os estabelecimentos autorizados a funcionar devem restringir o horário de funcionamento às 20h, exceto bares lanchonetes e restaurantes, que podem estender o atendimento até às 23h. Ainda de acordo com o decreto, a abertura do comércio fica condicionada à adoção de medidas de segurança como:

- disponibilização de álcool em gel em áreas de circulação, além de recipientes com sabão líquido, papel toalha descartável e lixeiras com tampa (sem acionamento manual) nos banheiros e próximo aos lavatórios;  

- uso obrigatório de máscara de proteção facial (boca e nariz) em todas as áreas comuns e só tirar durante as refeições;

- distanciamento de dois metros² ou quatro metros² por pessoa, evitando o uso do elevador;

- conservação dos ambientes arejados com as janelas e portas abertas, além de manter a limpeza dos aparelhos de ar-condicionado em dia; garantia de máscaras, luvas de borradas, toucas e luvas (entre outros equipamentos de proteção individual) para as equipes de limpeza e funcionários de acordo com as atividades exercidas;

- reforço na etiqueta respiratória para casos de tosse e espirros; encaminhamento à assistência médica os colaboradores que apresentem sintomas da Covid-19; 

- limpeza constante (a cada três horas) dos ambientes do estabelecimento e, ao final do expediente, o local deverá ser completamente limpo;

- divulgação, em pontos estratégicos, dos materiais educativos e outros meios de informação sobre medidas de prevenção à Covid-19.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!