sábado, 27 de junho de 2020

Acusada de nomeação irregular, deputada Alana Passos se defende: "tenho um gabinete na minha casa"




Na última quinta-feira (25) em reportagem exibida pelo RJ2, da Tv Globo, revelou uma possível nomeação irregular da deputada Alana Passos, que teria uma funcionário nomeada na Alerj trabalhando como empregada doméstica em sua casa, em Queimados, na Baixada Fluminense. 

Na reportagem, o repórter Pedro Figueiredo conversa com a suposta empregadas, Fabiana Cristina, que confirma a função de doméstica na casa da deputada, com o exercícios de faxina e cozinha, exercendo a tal função desde dezembro de 2019. 

A reportagem mostrou ainda que na folha de pagamento da Alerj, o salário da funcionária é de R$ 909,81. Além disso, ela ganha mais R$ 1.238,00 de verba indenizatória, conhecido como auxílio-educação chegando ao total de R$ 2.147,00 que seriam pagos com verba pública. Também está na conta o auxílio alimentação de R$ 1.260,00 por mês.

Alana no entanto mega a acusação e afirma que Fabiana trabalha como sua assessora, mas desempenha a função em um gabinete na própria casa da deputada. 

Ainda de acordo com Alana, Fabiana teria ficado nervosa ao ser abordada pelo repórter, e errado nas resposta devido ao induzimento das perguntas. Alana afirma ainda que Fabiana tinha plena ciência de sua função: 

– Primeiro que ela tinha ciência de sua condição de funcionária da Alerj, pois para a nomeação, teve que ceder seus documentos pessoais, assinar declarações, termos de investidura, submeter-se à exame médico. Após a publicação da nomeação assinou ainda o termo de posse, preencheu, assinou e protocolou os requerimento do benefício da bolsa de reforço escolar, que só pode ser feito pelo próprio servidor – declarou a deputada através de nota. 

Alana respondeu ainda que preferiu manter o gabinete em sua casa, em Queimados, a fim de diminuir os custos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!