terça-feira, 17 de setembro de 2019

Polícia prende todos os envolvidos na morte de PM em Queimados

Foto: Reprodução/Facebook


A Polícia Civil prendeu nesta terça-feira (17) mais dois homens suspeitos de envolvimento no assassinato do Policial Militar Filipe Araújo de Assis, morto na última sexta-feira (13), em Queimados.

Ao total, três homens foram apontados pelas investigações como responsáveis pela morte do PM: Júlio César de Lira Alves - preso ainda na sexta-feira (13) logo após a polícia achar o corpo de Felipe, Tiago Petrônio de Lira Alves - irmão de Júlio César, e Leonardo da Silva Oliveira, conhecido como "Noni".

A motivação do crime é investigado pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF).

As investigações apontam ainda que o PM teria sido torturado antes de ser morto com um tiro desferido da sua própria arma, em uma área rural de Queimados.

Ainda de acordo com a DHFB, o crime teria sido motivado após a mulher de Júlio César acusar Filipe de um suposto "estupro".

Ainda de acordo com a DHBF, os três envolvidos no caso responderão pelo crime de homicídio. Os presos estão na Secretaria Estadual de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro (Seap), onde ficarão a disposição da Justiça

Filipe era lotado na UPP de Manguinhos. O PM foi sepultado no último sábado (14) no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste do Rio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!