terça-feira, 27 de agosto de 2019

CPI cobra explicações sobre serviços prestados pela Light em Queimados



Cobranças abusivas, frequentes apagões, cortes sem aviso prévio e péssima qualidade do serviço prestado. Esses são alguns dos temas que serão debatidos na audiência pública, que será promovida pela Comissão Parlamentar de Inquérito da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), que investiga as irregularidades das concessionárias de energia elétrica. O evento acontecerá na próxima sexta-feira (30), a partir das 11h, no Teatro Metodista (Avenida Vereador Marinho Hemetério de Oliveira, s/n – Vila Pacaembu), em Queimados, na Baixada Fluminense.

Relator da CPI, o  deputado Max Lemos (MDB), contesta o serviço prestado pela LIGHT na Região.  “É um absurdo a companhia ter uma equipe para atender a cada 3,5 mil residências da Baixada Fluminense. É fundamental estarmos presentes nas cidades e identificarmos os principais problemas e questionamentos apontados pela sociedade. Esse raio-x estará no relatório final, que terá como principal objetivo apontar as soluções que julgamos necessárias. Se a empresa não apresentar um planejamento eficiente,  iremos recomendar ao governo federal que a concessão não seja renovada. Também iremos cobrar presença mais efetiva da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), que é a responsável por fiscalizar, fica olhando tudo de camarote e nada faz", adiantou Lemos.

Vale destacar que tal evento havia sido marcado para o último dia 16 de agosto, mas foi desmarcado por conta da Light não poder enviar um representante legal na data marcada. 

Vale destacar ainda que no domingo, dia 19 de agosto, a cidade sofreu com um grande apagão que afetou bairros do Centro, Fanchem, e outros como Valdariosa e Santiago, tiveram o mesmo problema em dias anteriores. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!