quarta-feira, 10 de julho de 2019

Família de Queimados cria vaquinha para ajudar bebê com alergia a leite

Foto: Arquivo Pessoal


O casal queimadense: Juliana da Rocha e Marcus Vinícius da Rocha, foram presenteados no início do ano com o nascimento de Raul Bernado da Rocha, primeiro filho do casal.

Porém, a festa começou a se transformar em preocupação logo aos 20 dias de vida do pequeno Raul, que não podia mais receber alimentação direto da mãe pois Juliana, não tinha mais leite. Raul então passou a ser amamentado por um leite produzido com uma fórmula infantil, receitada por seu próprio pediatra.Contudo, o pequenino não se adaptou à alimentação. 

Pensando ser um problema com a fórmula receitada, os pais trocaram de médico por seguidas vezes, passando a experimentar cerca de cinco tipos diferentes da fórmula do leite, todas sem sucesso. Com Raul apresentando sempre os mesmos sintomas: vômito, cólica, queimação no estômago, soluço, além de uma grande dificuldade para engolir. 

- Em alguns momentos do dia ficava muito bem. As vezes chega a passar até três dias super bem, mas de repente dava a crise de choro que durava quase 1 hora, junto ainda vinha agrande dificuldade de engolir - relatou a mãe, Juliana.

Foi então que na última terça-feira (9) ao levar o pequeno Raul para se consultar com um especialista, a família descobriu o verdadeiro motivo do problema: Raul foi diagnosticado com alergia a proteína do leite. 

O tratamento receitado pelo especialista, um gastroenterologista pediátrico é à base de medicamentos, junto de um leite especial, que não possui as proteínas que causaram a alergia. 

Tal tratamento consiste em dieta, com Raul sendo alimentado apenas pelo leite especial, por pelo menos mais um mês, até que retorne a próxima consulta com o resultado dos exames para que se tenha um diagnóstico exato. 

Sem perder tempo, a família fez um levantamento do valor da lata do leite receitado e esbarraram no alto valor do produto: R$200 por uma lata de 400g que rende dois dias. Soma-se à isso ainda os gastos com os remédios. Juliana, mãe de Raul informou ainda a nossa reportagem que já teve a informação que o leite é até cedido pelo governo gratuitamente, porém, para conseguir é preciso apresentar o resultado dos exames, acompanhado de um laudo médico. Por tanto, pelo menos nesse mês, a despesa fica por conta da família. 

Diante do altíssimo gasto que terá durante esse período, amigos e familiares criaram uma "vaquinha on line" para arrecadar os fundos necessários da despesa com o leite e os medicamentos ao longo desse mês. A meta estipulada é alcançar o valor de R$5.500,00. Com cerca e um dia de campanha, conseguiram arrecadar R$585,00, alcançando pouco mais de 10% da meta. 

Qualquer pessoa pode ajudar nessa missão e acompanhar o andamento da vaquinha através do link: clicando aqui.

Vamos ajudar o Raul a superar esse momento ?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!