sexta-feira, 13 de abril de 2018

URGENTE: Operação do MP em Queimados tem 47 mandados de prisão

Redação - Os moradores de Queimados acordaram nesta sexta (13) com o barulho de helicóptero voando baixo no céu da cidade e muitas viaturas e policiais nas ruas. É que o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro deflagrou a operação Cananeu, que visa cumprir 47 mandatos de prisão, 43 de busca e apreensão e apreensão de 12 menores em Queimados, Baixada Fluminense. A ação é contra suspeitos de integrar facções criminosas que atuam no tráfico de drogas, roubos a transeuntes e automóveis no Morro da Caixa D'água (Centro) e Morro Azul (Paraíso). Até o momento, cerca de 30 pessoas já foram presas.

Informações preliminares contam que os chefes das duas comunidades já foram presos nesta manhã. A ação foi deflagrada a partir de investigação sobre a atuação do tráfico nas comunidades citadas, além da comunidade do São Simão. Segundo o MP-RJ, as investigações tiveram início em setembro do ano passado após a prisão em flagrante dos traficantes Samuel Peçanha Fonseca, conhecido como “Paulista”, e João Victor Couto Neves de Araújo, conhecido como “Di Gato”. 

Na ocasião, foram apreendidos com eles dois telefones celulares. Com a quebra do sigilo de dados dos aparelhos, autorizada pela Justiça, revelaram-se trocas de mensagens entre “Paulista” e diversos outros integrantes de organizações criminosas das comunidades, Morro do Cocô, São Simão e Caixa D’água, todos em Queimados. Nas conversas, eles planejavam ações para o tráfico de entorpecentes, roubo de veículos e crimes de receptação.

Entre os denunciados estão Marcos Aurélio Souza da Silva, conhecido como “Aranha”; líder do tráfico no Morro do Cocô; José Carlos dos Prazeres Silva, o “Piranha” e Edgar Alves de Andrade, o "DOCA", que dividem o comando do crime na comunidade São Simão. Além deles, estão, André Egger Vieira, o “51”; e Alexsandro da Silva Gonçalves, o “Café”; respectivamente chefes da organização criminosa nas favelas da Caixa D’água, Sem Terra e Cação. Estas duas últimas comunidades fazem parte dos bairros Jardim Mar e Brisamar, em Itaguaí.

Segundo a polícia, os dois principais responsáveis pelo tráfico no São Simão são Luís Carlos Silva de Marins, o Macaquinho ou MC, e Daniel Afonso de Andrade, o Danado. Ambos vivem no Complexo da Penha, Zona Norte do Rio, de onde comandam as atividades criminosas e para onde o dinheiro das vendas de drogas é enviado.

Casas abandonadas abrigam traficantes, armas e drogas

As comunidades do São Simão e Caixa D´Água ficam no Centro de Queimados e, de acordo com a polícia, na região há algumas casas abandonadas que abrigam traficantes, armas e drogas. A terceira comunidade onde acontece a ação é o Morro Azul, que fica separado dessas duas outras regiões pela Estrada Carlos Sampaio.

O nome Cananeu tem origem hebraica e, segundo a Bíblia, teria sido uma das sete divisões étnicas ou nações expulsas pelos israelitas após o Êxodo. Cananeus eram os habitantes do reino antigo de Canaã, situado no Oriente Médio, correspondendo aproximadamente ao território de Israel nos dias de hoje.

As investigações tiveram origem na 55ªDP (Queimados). A operação desta sexta conta com agentes de diversas unidades policiais e tem o apoio do Grupo Atuação e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!