segunda-feira, 24 de abril de 2017

Trabalhador terá quatro dias de festa


Além da tradicional comemoração do Motoclube Tarântulas, programação inclui shows para todos os gostos, entre eles Pique Novo, Mc Sabrina e The Fevers 

Redação Rio - Os trabalhadores terão motivos de sobra para festejar em Queimados. No próximo final de semana, a cidade entrará em festa para comemorar a data daqueles que suam a camisa ao longo de todo o ano. A programação começa na sexta-feira (28) e vai até 1º de maio (Dia do Trabalhador) e inclui shows de pagode, baile charme, samba de raiz, funk e, claro, não poderia faltar o tradicional rock and roll. As atividades começarão a partir das 21h, na Praça dos Eucaliptos, com exceção da segunda-feira, que terá início logo pela manhã, a partir das 11h. A entrada é franca.

A segurança para o evento foi reforçada: o espaço será fechado e terá detectores de metais nos acessos. Não será permitida a venda de bebidas em recipientes de vidro e caixas de isopores espalhadas pelo local. A comercialização de produtos será restrita às tendas de alimentação.

Na sexta, 18, a noite será do pagode com os grupos Pique Novo e Bom Astral.  No sábado, 29, o clima romântico continua no ar com o  Grupo Pra Valer  e o projeto “Queimados tem seu charme” e a banda Rio 40 graus. No domingo, 30, o clima começa a esquentar dando passagem para o samba dos Intimistas, seguido pela ousadia da MC Sabrina, depois tem o pagode  da terra, com o grupo local Art-Samba e o grupo 22 minutos será o responsável por fechar a noite.

Já na segunda-feira, 1, a festa começa mais cedo e fica por conta do Motoclube Tarântulas, que completará maioridade, certeza de muito rock e ronco dos motores. Uma motociata sairá às 8h da Riosampa, na Rodovia Presidente Dutra em direção à Praça dos Eucaliptos, no Centro. Às 11h, começam os shows com a banda Draivus, seguida pelas bandas Aurora Vox, Rock na Rua, Absurto, Titânia, Skama e fechando a noite, a banda The Fevers. 

A programação ainda terá várias tendas de alimentação e roupas típicas para motociclistas e roqueiros. Os motociclistas também vão arrecadar alimentos não-perecíveis que serão doados para o grupo Vicentinho da igreja Nossa Senhora da Conceição.

De acordo com o Secretário Municipal de Cultura, Marcelo Lessa, a festa do trabalhador é uma ação da iniciativa privada, que contou com o apoio da prefeitura na regularização da parte burocrática para a realização do evento. “A festa do trabalhador já virou tradição em nossa cidade, que conseguiremos manter sem gastar um centavo público. Não podemos deixar de agraciar a mola precursora deste país que é o trabalhador. A eles, todo o nosso carinho e dedicação”, observou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!