quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Queimados tem parte do novo secretariado definido

Prefeito eleito, Carlos Vilela, anunciou os primeiros nomes dos cargos de alto escalão que irão compor o seu governo. Principais novidades são na Defesa Civil e Desenvolvimento Econômico

Redação - Rio. O prefeito eleito de Queimados, Carlos Vilela (PMDB), apresentou nesta terça-feira (6) a primeira parte do seu secretariado, que tomará posse a partir de primeiro de janeiro do próximo ano. Aquela velha máxima de que em time que está ganhando não se mexe deu o tom do encontro, que aconteceu no Premier Flat, o primeiro Apart-Hotel do município, e reuniu cerca de 500 pessoas, entre elas o atual prefeito Max Lemos e o vice-prefeito eleito Machado Laz (PSDB). Dos 10 nomes anunciados por Vilela, oito já ocuparam cargos de secretários no governo do seu antecessor e padrinho político. Na próxima segunda-feira (12), está previsto o anúncio do restante dos cargos de primeiro escalão.

Quatro secretários retornaram para os postos que ocuparam na segunda gestão de Max Lemos, são eles:  Rogério Brandi (Serviços Públicos e Conservação), Fábio Cristiano da Silva (Fazenda e Planejamento), Alex Dornellas (Meio Ambiente) e Marcelo Lessa (Cultura). José Carlos Leal Nogueira, que foi secretário de Administração no primeiro mandato de Max e de Habitação no segundo, agora ocupará a Pasta de Agricultura, Desenvolvimento Rural e Proteção e Defesa dos Animais. As novidades ficaram por conta do empresário Eduardo Braga na secretaria de Desenvolvimento Econômico e do vereador eleito Davi Brasil na Pasta de Defesa Civil.

Além dos secretários, Vilela anunciou também a manutenção do Procurador Geral, Carlos Lima e do Controlador Geral, Air de Abreu. A primeira agenda oficial dos novos escolhidos já acontece, às 15h30, desta quarta-feira (7) com uma reunião na sede da Procuradoria Geral do Município (PGM) para tratar sobre a composição e a nova estrutura de governo. 

De acordo com Vilela, a meta é reduzir de 25 para 16 secretarias e enxugar em mais de 50% o número de cargos comissionados. “Teremos um ano muito difícil pela frente, não será fácil enfrentarmos a crise. Só mesmo enxugando a máquina, tendo criatividade e com muito trabalho vamos conseguir dar continuidade ao crescimento. Estamos estudando os nomes para as secretarias restantes e o número de funcionários que vamos poder contar sem comprometer a nossa receita”, disse.

Já o atual prefeito Max Lemos, que acumula a função de coordenador de implantação de governo de Vilela, fez um apelo pela união da classe política local. “A eleição acabou. O apelo que faço aos políticos é  para que entendam o momento e que pensem na cidade. Que possamos trabalhar unidos, sem aquela velha política do quanto pior melhor. O Vilela está começando muito bem, escolhendo nomes de gente da cidade e comprometida com o nosso projeto de continuidade da transformação de Queimados”, concluiu. 

Um comentário:

  1. nenhum comentário ou notícia sobre o Morie, elito e suspeito de compras de votos não ser diplomado. Segundo Juiz, "acinte à democracia e à população de Queimados".

    ResponderExcluir

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!