sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Festa para a padroeira

Missas, procissões, shows e até passeio ciclístico vão marcar os festejos pelo dia da padroeira de Queimados, Nossa Senhora da Conceição, celebrado na próxima terça-feira (8 de dezembro). A prefeitura em parceria com a igreja católica local preparou quatro dias de atividades gratuitas para celebrar a data. O início será já neste sábado com shows do Grupo Todamagia e PC do Forró, a partir das 20h, na Praça que leva o nome da santa, no Centro. Já o encerramento será na terça-feira com a missa celebrada pelo bispo da Diocese de Nova Iguaçu, D. Luciano Bergamin, na nova matriz próxima ao cemitério municipal.
No domingo (6), a partir das 8h, será celebrada uma missa campal na Praça do centro e a partir das 9h30, cerca de 200 pessoas irão participar de um passeio ciclístico denominado “Famílias pela Paz”. À noite terá uma missa solene, às 19h, na nova matriz. E a partir das 20h30 começa a maratona de shows. Vão levantar os devotos de Nossa Senhora da Conceição o Grupo Anima, a cantora Juliara Ghiner e as duplas Elson e Rose e Felipe e Hudson que encerrarão as atividades do dia.
Já na segunda-feira (7), uma missa campal será celebrada a partir das 20h, na Paróquia São Francisco de Assis, no bairro Ponte Preta. Para encerrar a programação com chave de ouro, na terça (8) não poderia faltar, claro, a tradicional procissão com a imagem da santa percorrendo as ruas do município. Ela partirá, às 19h, da nova matriz (na Rua Vereador Marinho Hemetério de Oliveira) até a antiga sede (Na Praça Nossa Senhora da Conceição). Logo após, Dom Luciano, bispo da Diocese de Nova Iguaçu, celebra a missa de encerramento. A partir das 20h30, o show fica por conta da cantora Ghislaine Cantini e dos Grupos Força Jovem e Anima.
Superação na vida e devoção à santa
Dona Maria da Conceição, uma vida de féSe tem uma palavra presente no vocabulário da dona de casa, Maria da Conceição Thiago, 91 anos, é devoção à Nossa Senhora da Conceição. Sua fé não se restringe ao mesmo nome que o da padroeira de Queimados, também se faz presente nas imagens da santa espalhadas pela sua residência, nas camisas que utiliza quando vai à missa e nas medalhas que guarda nas gavetas do quarto. Primeira filha numa família de quatro irmãos, seu nome foi fruto de uma promessa da mãe que era católica fervorosa. “Ela pediu que eu nascesse com saúde”, recorda Conceição.
Nascida em Minas Gerais, ela se mudou aos 18 anos para a Zona Norte do Rio de Janeiro onde construiu sua família. Aos 40, veio para a Baixada de onde não saiu mais. Dois anos mais tarde veio o grande baque da vida. Perdeu o marido com seis filhos para criar, a mais nova com 10 meses e a mais velha com  9 anos de idade. Trabalhou como doméstica e conseguiu que todos concluíssem a formação em nível superior na área da educação. Três dos seis filhos foram batizados na antiga matriz que leva o nome da santa. “Tudo que peço, ela (Nossa Senhora da Conceição) me atende. Só de criar seis filhos sozinha e nenhum deles desviar do caminho é motivo de agradecimento”, ressalta.
Patrimônio Histórico
Lado interno do templo de Nossa Senhora da ConceiçãoA primeira igreja dedicada à Nossa Senhora da Conceição foi erguida em 1878, logo após a construção da linha férrea, no Centro do ainda povoado de Queimados. Esta comunidade fazia parte da Paróquia de Austin e um dos párocos de maior notoriedade foi João Mush. Parte da fachada desabou em 1949 e a partir daí foi decretada a criação da primeira capela, onde hoje é a antiga matriz, na praça que leva o nome e tem uma bela imagem da padroeira na parte central. Quatro anos depois, em 4 de dezembro, o Padre José Marques é designado pároco de Queimados. Em 1989, a Igreja foi tombada pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural. Já em 1982 foi construída a nova sede na Avenida Vereador Marinho Hemetério de Oliveira, liderada pelo saudoso Padre Sá.

O padre Luiz de Oliveira (67) está a frente da Paróquia Nossa Senhora da Conceição há dois anos e está muito feliz com a realização. Segundo o pároco, Queimados tem aproximadamente 15 mil devotos da santa e a festa é para relembrar os fatos históricos e trazer mais comunhão aos fiéis: “Todo festejo é com intuito de unir os povos e a nossa não é diferente. Nossa padroeira traz com ela muita história na nossa cidade e é isso que vamos comemorar. Agradecer as graças e celebrar a vida”, disse. O secretário municipal de Cultura, Marcelo Lessa, também destacou as comemorações: “Vamos celebrar a nossa padroeira e não poderíamos deixar de realizar esta programação”, destacou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!