terça-feira, 31 de março de 2015

Reportagem mostra tráfico e milícia disputam espaço à bala em conjunto do "Minha Casa, Minha Vida"

Créditos: JORNAL EXTRA

São 18h de 10 de março deste ano. Um ônibus escolar estaciona na entrada do Parque Valdariosa 2, empreendimento do “Minha casa, minha vida” em Queimados, na Baixada Fluminense. Enquanto as crianças saem em direção ao parquinho, o grito preocupado das mães, chamando os filhos para dentro de casa, abafa o som dos risos dos pequenos: dois meses antes, dois jovens haviam sido assassinados na área de recreação. No oitavo capítulo da série “Minha casa, minha sina”, o EXTRA mostra que, além de estar presente em todos os 64 condomínios do Rio, o crime organizado também disputa espaço à bala em condomínios da Baixada e de São Gonçalo.

Em 18 de janeiro, dois homens saltaram de um Gol branco na porta do condomínio e atiraram contra Romário Guilherme Gonçalves da Costa, de 20 anos, e Jefferson Monte da Silva, de 18. Romário morreu na hora. Jefferson foi levado para a UPA de Queimados, mas não resistiu aos ferimentos. Um menino de 4 anos que brincava no parquinho foi baleado de raspão.

As mortes são o ápice de uma guerra entre traficantes e milicianos pelo controle do condomínio. Em depoimento à Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), uma testemunha contou que Romário costumava “praticar roubos” no local. Moradores ouvidos pelo EXTRA afirmaram que os paramilitares estariam contrariados com a venda de drogas.

A presença dos dois grupos no conjunto é de conhecimento das autoridades. A 55ª DP (Queimados) tem dois inquéritos diferentes para investigar tráfico e milícia no local. Um deles foi aberto a partir de denúncias enviadas ao Ministério Público, que relatavam a prática de “agiotagem e pagamento de propina” por parte de PMs do 24º BPM (Queimados). O outro investiga o transporte de drogas por mototaxistas para dentro do condomínio.
— É difícil viver com a violência à sua porta. Não consegui suportar — conta uma mulher que decidiu abandonar o conjunto no fim do ano passado.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!