terça-feira, 9 de julho de 2013

Polícia identifica acusado de participar de morte de publicitária; ele tem 17 passagens pela polícia




Redação, Rio - Policiais da 55ª DP (Queimados) identificaram um dos acusados de participar do assassinato da publicitária Patrícia Gomes Ávilla, encontrada morta no último dia 21 num terreno baldio, em Queimados, na Baixada Fluminense. Antônio Marcos Borges da Silva é apontado como o homem que abordou a vítima quando ela estacionava seu veículo em frente a uma clínuca de estética, na Penha, Zona Norte do Rio.

De acordo com o delegado Daniel Mayr, titular da 55ª DP, após abordar Patrícia, Antônio Marcos assumiu a direção do carro dela e levou a jovem até a Baixada Fluminense. O suspeito tem 17 passagens pela polícia: duas por ameaça, seis por roubo de veículo, seis por extorsão, uma por porte ilegal de arma de fogo, uma por roubo a transeunte e uma por atentado violento ao pudor. Contra ele existem ainda quatro mandados de prisão pendentes.
Ainda segundo o delegado, as investigações continuam para identificar os demais criminosos envolvidos no homicídio e também esclarecer a motivação do crime. O delegado informou que Antônio Marcos, estaria hoje, com os cabelos mais claros e usando cavanhaque.

O Disque-Denúncia (2253-1177) lançou uma campanha para tentar obter informações sobre o assassinato da publicitária Patrícia Gomes Ávilla, de 25 anos. A ONG divulga um cartaz com a foto da jovem e a pergunta “Quem matou?”. As informações recebidas serão repassadas para a 27ª DP (Vicente de Carvalho) e para a 55ª DP (Queimados), responsáveis pelas investigações. O Disque-Denúncia lembra que o anonimato é garantido.

O cartaz do Disque-DenúnciaEmoção ao ver o cadáver

O corpo da publicitária foi encontrado em um terreno baldio na Rua Monte Alegre, em Queimados, na Baixada Fluminense, com um tiro na nuca, no dia 21 deste mês. De acordo com o boletim de ocorrência, Patrícia havia sido interceptada por criminosos na tarde do dia anterior, após sair de casa, na Penha, bairro da Zona Norte do Rio, de carro. Ela ia a uma consulta numa clínica de estética em Irajá, também na Zona Norte, mas nunca chegou ao local. A família, preocupada, chamou a polícia.

Quando o corpo da jovem foi encontrado, a reação de um tio dela emocionou quem passava pelo local e até policiais militares que preservavam a cena do crime. Em desespero e com as mãos na cabeça, o homem se ajoelhou junto ao cadáver e chorou copiosamente. A publicitária era namorada do dono de uma revenda de veículos na Vila Valqueire. O carro dela foi levado pelos criminosos e encontrado em Angra dos Reis, no Sul Fluminense.

Fonte: Extra

___________________________________________________________________________________



Curta a página oficial da Revista Queimados.com no Facebook e saiba das principais notícias da cidade e concorra a prêmios todo mês. Clique no link: http://www.facebook.com/pages/Revista-Queimadoscom/281646351865481



Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!