sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Rádio Novos Rumos perde ícone do esporte



Dine Estela, RJ: A rádio Novos Rumos está de luto com o falecimento de um de seus colaboradores mais antigos, Djalcir Felício de Assis, o famoso Sica, faleceu na manhã desta sexta-feira, por conta de uma Isquemia Cerebral. Sica estava internado há cerca de 10 dias na UPA 24h de Queimados para a realização de uma bateria de exames. O sepultamento será hoje, às 14:30h no Cemitério da Jaqueira. Um ônibus vai sair às 13h da Rua Realengo, bairro da Porteira para levar parentes e amigos. Sica de Assis tinha 50 anos e morava com a família no bairro Paraíso. 

Segundo informações do chefe da Guarda Ambiental, Alex Doratax que socorreu o funcionário, Sica estava sendo medicado com antibióticos e estava fazendo exames. “Ele chegou a fazer um exame no Hospital Israelita Albert Einstein que detectou uma Isquemia bilateral no cérebro”, explicou Alex.

Sica foi um dos primeiros repórteres esportivos da Rádio Novos Rumos na década de 90. Participou de vários programas esportivos da emissora como o Bola na Rede e Toque de Bola. Ele chegou a receber o convite este ano para voltar à emissora com o “Bola na Rede” que estreia este mês. Seu último trabalho pela emissora foi a cobertura da final da Copa Brasil de Queimados. “Ele lutava por mais visibilidade do futebol de várzea na cidade. Perdeu a rádio, a sociedade e principalmente o esporte”, declarou o presidente da rádio Altamiro Costa.  

Com um temperamento alegre e amistoso, Sica fez muitos amigos por onde passou. “Conheço o Sica há mais de 40 anos. Foi ele quem me levou para a rádio. Sempre sorridente e de bem com a vida, foi um susto saber que ele morreu assim tão de repente. Adorava ele e vou sentir muita falta desse amigo”, contou José Ademir da Silva, o Sarnei, Vice-presidente da Rádio Novos Rumos.

Um comentário:

  1. Como uma pessoas com esquema cerebral fica internado 10 dias em uma UPA? Aí estão querendo que a pessoa morra mesmo. Espero que Deus reserve um bom lugar a este rapaz.
    Queimados e uma cidade com mais de 200 mil habitantes e não tem um hospital decente. Ao invés de ficar gastando dinheiro com festas e comemorações o prefeito podia dar importância ao que tem importância. Mas isto e culpa do povo ignorante de Queimados que so sabe votar em quem paga cervejas em portas de botequim.
    Isto e uma vergonha( Boris Casoy)

    ResponderExcluir

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!