terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Queimados FC inaugura espaço cultural com shows de funk e roda de samba

Crédito: Divulgação
Roda de samba terá a presença do  músico
do Grupo Pique Novo, Cesinha
Felipe Carvalho-Rio. Música, apresentações artísticas e lazer vão dar o tom da inauguração do Espaço Cultural Esquenta neste final de semana no Queimados FC. Com uma estrutura física completamente reformada, o Clube preparou uma tenda com 25X15 , com capacidade para 3.000 pessoas, prometendo agitar a galera nos finais de semana, com entretenimento e diversão.

Para a inauguração, foram preparados dois shows no Local. No sábado, 19/01, a partir das 22h, quem comandará a festa será a Equipe da Furacão 2000, tendo como atração principal o MC Vitinho e no domingo, 20/01, a partir das 16h, acontecerá uma grande roda de samba com Cesinha Pique Novo e convidados. A piscina estará liberada a partir das 09h. A entrada para os homens custa R$ 10,00 e as mulheres têm direito a gratuidade.

Para Antonio Tolentino, diretor executivo da empresa Gringo produções, responsável pela administração do novo espaço, o grande objetivo do Espaço Cultural é trazer de volta a população que freqüentava o Clube. “Queremos que as pessoas voltem a comparecer em massa no Queimados e, para isso, estamos nos planejando reformando toda estrutura física e melhorando os serviços, que contarão com atendimentos personalizados”, disse. 

3 comentários:

  1. O QUEIMADOS FC É UM CLUBE SOCIAL E TEM QUE SER VOLTADO PARA O BEM DE SEUS ASSOCIADOS QUE É DE APROXIMADAMENTE UNS 2000 ., ESSE NOVO PRESIDENTE ESTAR COMETENDO OS MESMOS ERROS DAS ADMINISTRAÇÕES PÓS MANECO QUE É DE MANTER LONGE DO CLUBE OS VERDADEIROS DONOS, QUE POR DIREITO SÃO OS SÓCIOS.!!

    ResponderExcluir
  2. O QUEIMADOS FC É UM CLUBE SOCIAL E TEM QUE SER VOLTADO PARA O BEM DE SEUS ASSOCIADOS QUE É DE APROXIMADAMENTE UNS 2000 ., ESSE NOVO PRESIDENTE ESTAR COMETENDO OS MESMOS ERROS DAS ADMINISTRAÇÕES PÓS MANECO QUE É DE MANTER LONGE DO CLUBE OS VERDADEIROS DONOS, QUE POR DIREITO SÃO OS SÓCIOS.!!

    ResponderExcluir
  3. P r i n c í p i o s d a D e m o c r a c i a ( Liberdade de Expressão)
    A liberdade de expressão, sobretudo sobre política e questões públicas é o suporte vital de qualquer democracia. Os governos democráticos não controlam o conteúdo da maior parte dos discursos escritos ou verbais. Assim, geralmente as democracias têm muitas vozes exprimindo idéias e opiniões diferentes e até contrárias.
    Segundo os teóricos da democracia, um debate livre e aberto resulta geralmente que seja considerada a melhor opção e tem mais probabilidades de evitar erros graves.
    A democracia depende de uma sociedade civil educada e bem informada cujo acesso à informação lhe permite participar tão plenamente quanto possível na vida pública da sua sociedade e criticar funcionários do governo ou políticas insensatas e tirânicas. Os cidadãos e os seus representantes eleitos reconhecem que a democracia depende de acesso mais amplo possível a idéias, dados e opiniões não sujeitos a censura.
    Para um povo livre governar a si mesmo, deve ser livre para se exprimir — aberta, pública e repetidamente; de forma oral ou escrita.
    O princípio da liberdade de expressão deve ser protegido pela constituição de uma democracia, impedindo os ramos legislativo e executivo do governo de impor a censura.
    A proteção da liberdade de expressão é um direito chamado negativo, exigindo simplesmente que o governo se abstenha de limitar a expressão, contrariamente à ação direta necessária para os chamados direitos afirmativos. Na sua maioria, as autoridades em uma democracia não se envolvem no conteúdo do discurso escrito ou falado na sociedade.
    Os protestos servem para testar qualquer democracia — assim o direito a reunião pacífica é essencial e desempenha um papel fundamental na facilitação do uso da liberdade de expressão. Uma sociedade civil permite o debate vigoroso entre os que estão em profundo desacordo.
    A liberdade de expressão é um direito fundamental, mas não é absoluto, e não pode ser usado para justificar a violência, a difamação, a calúnia, a subversão ou a obscenidade. As democracias consolidadas geralmente requerem um alto grau de ameaça para justificar a proibição da liberdade de expressão que possa incitar à violência, a caluniar a reputação de outros, a derrubar um governo constitucional ou a promover um comportamento licencioso. A maioria das democracias também proíbe a expressão que incita ao ódio racial ou étnico.
    O desafio para uma democracia é o equilíbrio: defender a liberdade de expressão e de reunião e ao mesmo tempo impedir o discurso que incita à violência, à intimidação ou à subversão.

    ResponderExcluir

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!