terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Queimadense, Biro Biro perde dois pênaltis e Fluminense é eliminado da Copa São Paulo

Créditos: Sportv
Felipe Carvalho-Rio. A noite desta terça-feira, 15, não era do queimadense e atacante do time Júnior do Fluminense, Biro Biro. O morador do Bairro Vila do Tinguá Diego Santos perdeu dois pênaltis na partida que marcou a eliminação do Tricolor da Copa São Paulo de Futebol Junior, um no tempo normal de jogo e outro nas penalidades, já que a partida terminou em 1 a 1.

O Cruzeiro pega nas oitavas de final o Atibaia, que derrotou o Sertãozinho por 2 a 1, no estádio Salvador Russani na tarde desta terça-feira. A data e o local do confronto ainda serão divulgados pela Federação Paulista de Futebol. Já o Fluminense retorna ao Rio de Janeiro.

O Jogo
A partida começou em alta velocidade. O Cruzeiro, no 4-3-3, com Lynneeker aberto na direita e Pedro Paulo na esquerda, tentava criar chances pelas laterais. Já o Fluminense, num tradicional 4-4-2, apostava na velocidade de seus meias e atacantes.
Com formações ofensivas, não demorou muito para que os goleiros trabalhassem. Logo no primeiro minuto de jogo, o lateral-esquerdo do time carioca Ronan arrancou pela esquerda, fez fila na defesa cruzeirense e cruzou para Biro Biro, que bateu muito perto da trave.

A resposta da Raposa veio logo na sequência, aos quatro, com bola na rede. Antônio Carlos cobrou falta da direita e Eurico desviou de cabeça para abrir o placar.
O Flu não sentiu o gol e partiu em busca do empate, que não demorou a chegar. Aos 8, Robert lançou Fernando nas costas da defesa. O camisa 10 cruzou na medida para Zé Lucas completar de cabeça e deixar tudo igual. Com mais volume de jogo, o Fluminense continuava em cima. O Cruzeiro dava o troco nas bolas paradas. Ao 19, Robert fez bela jogada individual e cruzou para Ygor Nogueira tocar de cabeça, mas Tiago salvou em cima da linha.

Na segunda metade do primeiro tempo, o Cruzeiro conseguiu encaixar sua marcação e passou a frequentar o campo de ataque com mais frequência. O Fluminense, que marcava a saída de bola cruzeirense, passou a ser pressionado. Mas depois de algumas chances pontuais, os times foram para o intervalo com 1 a 1 no placar.


Biro Biro se torna vilão e Fluminense volta para casa mais cedo

Para a segunda etapa, o técnico do Fluminense, Marcelo Veiga, sacou o meia Robert para a entrada do também meia Diego. Mas quem voltou melhor foi o Cruzeiro, que carimbou o travessão de Marcos logo aos seis minutos em cabeçada de Pedro Paulo após cruzamento da esquerda de Antônio Carlos. Conseguindo neutralizar a velocidade da equipe carioca, presente na primeira etapa, a Raposa partiu para cima. O Fluminense, comandado pelo camisa 10 Fernando, quem passou a jogar no contra-ataque.
A equipe das Laranjeiras tentava mudar o jogo marcando a saída de bola cruzeirense, equilibrando a partida. Quem não estava gostando do jogo era o treinador tricolor, que, aos 20, sacou Diego, que havia entrado no intervalo, para a entrada do meia Gustavo Scarpa. Quando o ritmo da partida caia, já pelo cansaço dos atletas, Biro Biro foi lançado na área e derrubado por Tiago aos 31. Pênalti que o próprio camisa 11 cobrou e mandou por cima do gol após escorregar no momento do chute.

Nos minutos finais, os jogadores sentiram o cansaço. Os atletas de Cruzeiro e Fluminense caíam no gramado pedindo atendimento médico. O Flu até chegou a balançar a rede aos 42, em belo chute de Willian, mas o auxiliar assinalou impedimento, indicando que Ygor Nogueira, adiantado, teria influenciado a direção do chute. Foi a última chance de gol da partida, decidida nos pênaltis.

Fonte: Globoesporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!