terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Folias de Reis - Uma cultura milenar que está sendo esquecida

Última caminhada será neste domingo (20) 

Fotos retiradas da fan page no Facebook da folia 
Dine Estela, RJ: Rituais, mitos e muita fé giram em torno da milenar tradição das Folias de Reis que percorrem o Brasil de 24 de dezembro, véspera do Natal a 6 de janeiro, Dia de Reis. O término das andanças acontece em 20 de janeiro, dia de São Sebastião. Seja para cumprir uma promessa, por admiração ou simplesmente costume. O fato é que uma folia sempre arrasta multidões. As cantadas lembram um carnaval fora de época,  mas estão ali para compor a história da vida de Jesus Cristo contada pela Folia de Reis que representa a andança dos Três Reis Magos  que buscaram por Jesus, o reconhecendo como o novo Rei dos Judeus e levam oferendas.

Além da batida que encanta o palhaço não está ali somente para atrair a atenção da multidão, ele também representa Herodes que matou muitas crianças inocentes à procura do primogênito Jesus Cristo, que poderia tomar o seu reinado. Foram mais de duas mil vidas inocentes perdidas, seja pela lâmina afiada dos soldados ou pela distância dos pais que os jogavam no rio na tentativa de salvá-los. 

Os personagens somam doze pessoas e todos os integrantes do grupo trajam roupas bastante coloridas, sendo eles: Mestre, Contra-Mestre, os Três Reis Magos, Palhaço e Foliões. Liderados por mestre e contra-mestre, figuras de relevância dentro da Folia por conhecerem os versos - são os puxadores do canto.

"Era meia-noite em ponto
Bateu asa e cantou o galo
Bateu asa e cantou o galo..."
"Que Jesus dê vida e saúde
Só voltamos para o ano
Só voltamos para o ano..."
Reza a tradição que receber uma Folia em sua residência pode trazer muita sorte para a família que não deve permitir, no entanto, que o palhaço adentre ao seu lar mascarado. O mesmo deve permanecer do lado de fora da casa. Mesmo abençoado pela bandeira, tendo em vista, o pedido de perdão, o palhaço carrega uma carga muito negativa. A força do mal é tão forte sobre seus ombros que ele não deve se afastar da bandeira para não perder a vida, contou o presidente da bandeira Ataíde de Souza. “Eu carrego a bandeira desta folia há nove anos e já vi muito palhaço ficar para trás e nunca mais voltar. Sempre acontece alguma coisa com estes. Já fui palhaço por 25 anos e sempre segui a tradição à risca. Quem participa tem fé e muito respeito pela tradição,” lembrou.

Muitas famílias que recebem graças divinas, agradecem recebendo uma folia de Reis ou até mesmo seguindo-a por sete anos “Depois de passarmos por todas as casas até o dia 6 de janeiro, fazemos o fechamento no dia 20 de janeiro em homenagem ao cristão São Sebastião que também morreu pela causa. Neste dia escolhemos a casa que vai receber a bandeira por um ano. Ao visitarmos as casas, abençoamos as famílias com orações, cantamos músicas típicas e pedimos oferendas.” Relatou Ataíde  de Souza, o Nego.

Ele  lamenta o preconceito por parte das pessoas que desconhecem a tradição e a falta de incentivo das prefeituras. “Não precisamos de muito, pelo menos o transporte, ajuda financeira para manter as roupas,  instrumentos e alimentação. Muitos componentes trabalham durante a semana, por isto saímos somente nos finais de semana, mas ainda tem gente que nos chama de desocupados, ladrões, enfim. A falta de respeito é tamanha”, lamentou.

Nego (de blusa preta) participa desde os cinco anos de idade destes grupos. Seguiu a folia do Seu Pinheiro de Austin, a folia do Seu Antônio Mineiro que foi para Minas depois do falecimento do seu Antônio. Então montou esta folia de Queimados que está com 9 anos. 

“A Boas Novas de Belém, única folia de Queimados, não consta no catálogo anual das Folias porque não teve condições de comparecer ao encontrão que ocorreu no ano passado.” Completou Ademilson Oliver, que tocou na folia Manjedoura dos Penitentes da Família Sagrada que também não está mais em Queimados por falta de incentivo. “Sinto muita falta do apoio dos governos e faço um apelo ao novo secretário de Cultura de Queimados, Antônio Almeida, que dê atenção às manifestações culturais da cidade porque cultura não é somente fazer carnaval e teatro”, desabafou.  Ademílson participa hoje da Folia Dona Mariana de Edson Passos, uma das mais antigas da Região. 

A Baixada Fluminense tem apenas 31 folias. A Folia de Reis Boas Novas de Belém de Queimados conta com 60 componentes entre cantores e músicos que tocam instrumentos, em sua maioria, de percussão e artesanais, diferente da sanfona, gaita e viola muito utilizada pelas outras folias. A sede da folia é na própria casa do presidente da bandeira, Ataíde de Souza, o Nego, na Rua Maria Romana, 59, bairro Vila Zenith, divisa com o distrito de Austin, Nova Iguaçu.

No próximo domingo (20) será a última saída do ano da Folia, que vai caminhar pelos bairros Eldorado, Belmonte e pela Praça da Bíblia, terminando o dia na Casa do Fontenate, tio do vereador Marquinho Pacotão, às 15h. A casa fica na Rua Morumbi. O encontrão vai acontecer no dia 2 de fevereiro, ponto alto da festa quando dois grupos se encontram. Juntos, eles caminham em direção ao presépio da festa, ato final da caminhada.



Exemplo de música:
Exemplo de música:
Ó di casa, ó di fora
Qui hora tão excelente
É o glorioso santo Reis
Qui é vem do Oriente
Ó de casa, ó de casa
Alegra esse moradô
Que o glorioso santo Reis
Na sua porta chegô
Aqui está santo Reis
Meia-noite foras dóra
Procurou vossa morada
Pedino sua ismola
Santo Reis e Nossa Senhora
Foi passeá em Belém
São José pediu ismola
Santo Reis pede também
A ismola que vóis dá
Nois viemo arrecebê
O glorioso santo Reis
É quem vai agradecê
Santo Reis pede ismola
Não é ouro nem dinhêro
Ele pede um agitoru
Um alimento pros festero
Sôr dono da casa
Vem abri as portaria
Recebê santo Reis
Com sua nobre folia
Sôr dono da casa
Alevanta e cende a luz
Vem a ver santo Reis
O retrato de Jesus
Paremo na sua porta
Com oro na balança
Aqui tamo a sua espera
Da sua determinança
Deus te sarve casa nobre
Nos seus posto tão honrado
Ande mora gente nobre
Que de Deus é visitado
Deus o sarve a luz do dia
Deus o sarve a claridade
Deus o sarve as três pessoa
Da Santíssima Trindade
Deus o sarve as três pessoa
Com a sua santidade
É três pessoa divina
Aonde nasce a divindade
O sinal da Santa Cruz
É principo de oração
É o principo desse canto
Desta rica invocação
Deus te sarve oratóro
É coluna que Deus fez
Hoje tá visitado
Do glorioso santo Reis
Deus te sarve oratóro
Cum todo seus ornamento
Deus te sarve as estampinha
E as image qu’estão dentro
Deus te sarve as image
As pequena e as maió
Numa rica divindade
Sincerra em uma só
Sôr dono da casa
Alegra seu coração
Arreceba santo Reis
Com todo seus folião
Santo Reis desceu do céu
Cortano vento nas asa
Vei pedi um agasaio
Para o dono desta casa
Santo Reis e vem girano
Cançadim do trabaio
Procurô vossa morada
Pra pedi um agasaio
Santo Reis veio voano
Nos are fez um remanso
Procurô sua morada
Pra fazê o seu descanso
Sôr dono da casa
Muito alegre deve está
Do glorioso santo Reis
Hoje vei lhe avisitá
Concluímo este canto
Fazeno o siná da cruz
Pade, Fio, Esprito Santo
Para sempre, amém Jesus
"Santos Reis vai despedindo
Deixando muita saudade.
Vai deixando muita benção
Pro povo desta cidade."

 A Folia Dona Mariana de Edson Passos será a anfitriã do encontrão. Serão mais de 15 folias, inclusive de outros Estados.  É uma confraternização das folias que preparam o banquete dos Reis. A folia Boas Novas de Belém tem uma fan page no Faceboock:https://www.facebook.com/boasnovas.debelem?fref=ts onde os fãs podem acompanhar sua agenda anual. 

5 comentários:

  1. as tradições estao acabando,. En QUEIMADOS fruto do radicalismo religioso que se fixou na cidade, hoje não se tem as festas comemorativas que eram orgulho dos queimadenses , nelas podiamos ver e conhecer os moradores de todos os bairros fazendo com que todos se unissem en um bem comun.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado por passar o endereço desse safado. Hoje mesmo to indo lá matar esse desgraçado que pegou minha mulher.

    ResponderExcluir
  3. POR FAVOR PUBLIQUEM OS COMENTARIOS

    ResponderExcluir
  4. P r i n c í p i o s d a D e m o c r a c i a ( Liberdade de Expressão)
    A liberdade de expressão, sobretudo sobre política e questões públicas é o suporte vital de qualquer democracia. Os governos democráticos não controlam o conteúdo da maior parte dos discursos escritos ou verbais. Assim, geralmente as democracias têm muitas vozes exprimindo idéias e opiniões diferentes e até contrárias.
    Segundo os teóricos da democracia, um debate livre e aberto resulta geralmente que seja considerada a melhor opção e tem mais probabilidades de evitar erros graves.
    A democracia depende de uma sociedade civil educada e bem informada cujo acesso à informação lhe permite participar tão plenamente quanto possível na vida pública da sua sociedade e criticar funcionários do governo ou políticas insensatas e tirânicas. Os cidadãos e os seus representantes eleitos reconhecem que a democracia depende de acesso mais amplo possível a idéias, dados e opiniões não sujeitos a censura.
    Para um povo livre governar a si mesmo, deve ser livre para se exprimir — aberta, pública e repetidamente; de forma oral ou escrita.
    O princípio da liberdade de expressão deve ser protegido pela constituição de uma democracia, impedindo os ramos legislativo e executivo do governo de impor a censura.
    A proteção da liberdade de expressão é um direito chamado negativo, exigindo simplesmente que o governo se abstenha de limitar a expressão, contrariamente à ação direta necessária para os chamados direitos afirmativos. Na sua maioria, as autoridades em uma democracia não se envolvem no conteúdo do discurso escrito ou falado na sociedade.
    Os protestos servem para testar qualquer democracia — assim o direito a reunião pacífica é essencial e desempenha um papel fundamental na facilitação do uso da liberdade de expressão. Uma sociedade civil permite o debate vigoroso entre os que estão em profundo desacordo.
    A liberdade de expressão é um direito fundamental, mas não é absoluto, e não pode ser usado para justificar a violência, a difamação, a calúnia, a subversão ou a obscenidade. As democracias consolidadas geralmente requerem um alto grau de ameaça para justificar a proibição da liberdade de expressão que possa incitar à violência, a caluniar a reputação de outros, a derrubar um governo constitucional ou a promover um comportamento licencioso. A maioria das democracias também proíbe a expressão que incita ao ódio racial ou étnico.
    O desafio para uma democracia é o equilíbrio: defender a liberdade de expressão e de reunião e ao mesmo tempo impedir o discurso que incita à violência, à intimidação ou à subversão.

    ResponderExcluir
  5. Responsabilidade do governo significa que as autoridades públicas — eleitas e não eleitas — têm a obrigação de explicar as suas decisões e ações aos cidadãos. A responsabilidade do governo é alcançada através do uso de uma variedade de mecanismos — políticos, legais e administrativos — com o objetivo de impedir a corrupção e de assegurar que as autoridades públicas continuem responsáveis e acessíveis às pessoas a quem servem. Na ausência desses mecanismos, a corrupção pode florescer.

    ResponderExcluir

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!