domingo, 16 de dezembro de 2012

Queimados conquistou quatro troféus na Final do Campeonato Carioca de MotoCross


Dine Estela, RJ: O 1º Esporte Fest de Queimados recebeu neste domingo a final do Campeonato Carioca de Motocross da Federação de MotoCross do Estado do Ri ode Janeiro. O evento ocorreu durante todo o final de semana com treinos classificatórios e terminou neste domingo (16), ao som dos motores estridentes dos queimadenses Leonardo Bassoto Silva que conquistou o primeiro lugar na categoria Regional, o segundo ficou com o  Mauro Silva, que mesmo tendo saído por último do grid de largada, conseguiu recuperar posições e fechar a corrida com um dos melhores tempos na categoria MX4. O terceiro lugar na categoria Regional ficou com Maurício Silva. Outro guerreiro queimadense foi Thiago  Fernandez que mesmo com a moto quebrada conseguiu chegar em quarto lugar arrastando a moto. Ao receber a bandeirada, Thiago se jogou no chão tamanha exaustão. 

Tudo ficaria perfeito se Beatriz do Vale Barros, 14 anos, filha do Mauro tivesse corrido. A menina que já conquistou o segundo lugar na categoria local no ano passado com uma 230 CRF, teve o capacete furtado durante a preparação para a prova e preferiu não correr com equipamento estranho.  É a terceira vez que ela participa de provas. Chegou a fazer o terceiro melhor tempo, algo que não lhe tirou o pódio, Bia recebeu um troféu de consolação, o quarto da família. “Fiquei com receio de usar o capacete de outra pessoa porque já tivemos o caso de um menino que morreu aqui, por conta de usar equipamentos de outras pessoas. A gente se acostuma com o nosso equipamento. Isso dá mais segurança”, contou. Bia foi convidada a entregar os troféus da família.

Mauro da Silva recebe o troféu da mão da filha Bia
A final do campeonato carioca também premiou Marcelo Aragão na categoria MX3 e MX4. Na categoria 500CC Race, o primeiro lugar ficou com Diogo Morais. Na categoria Nacional Maicon Rosa foi o grande vencedor. O troféu de 80CC ficou com Yuri Campelllo. Lucas Pavani foi o primeiro na 60CC. Na categoria amadora, o primeiro lugar ficou com Bruno Lucas. Estas categorias premiam do primeiro ao quinto lugar. A categoria Mirim  premia até o décimo lugar. O motociclista estava brigando pelo primeiro lugar na categoria Nacional, mas derrapou logo na oitava volta. Alison não teve ferimentos graves.


Neste domingo, o viradão esportivo ainda contou com a corrida rústica, Basquete, Tênis, Rugby e Voleibol. O Encerramento foi ao som da banda de Aché Paquerá que começou às 19h no Ginásio, logo depois da premiação dos melhores do ano.

5 comentários:

  1. Acho que houve um grande equivoco ao redigirem a matéria, o Leonardo não é filho de Maurício Silva.

    O nome de seu pai é Marcelo e o mesmo não é piloto.

    ResponderExcluir
  2. Isso mesmo, o pai do Léo é o Marcelo e a mãe Giovana Bassoto. Não falaram do menino Thiago que sofreu com a quebra de sua moto, mas conseguiu chegar lá em 4o. lugar...

    ResponderExcluir
  3. Mas é sobrinho né??? Já estou falando do Thiaguinho, pode deixaqr!!!

    Obrigada, gente!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Dine Estela,
    o Léo Bassotto não tem grau de parentesco nenhum com Mauricio e Mauro.
    O Mauro é apenas amigo da família e treinador do Léo.

    O pai dele se chama Marcelo e a mãe Giovanna.
    a única coisa que eles possuem em comum é o sobrenome Silva, que alias é muito comum no país em que vivemos.

    Gostaria que a matéria fosse retificada e que colocassem uma foto do campeão na revista queimados.

    Grato,
    Marcelo, pai do Léo Bassotto.

    ResponderExcluir
  5. Eu mauricio da silva barros sou pai de gabriel fortes e nao do leo bassotto foi sim um grande equivoco da reporte que com a melhor das intencoes cometeu esse erro mais tudo bem o negocio e divulgar o evento + em momento algun disse que leo era meu filho

    ResponderExcluir

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!