quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Timor, prefeito de Japeri, nega acusações de homicídio


 O prefeito de Japeri (RJ) e candidato à reeleição pelo PSD, Ivaldo dos Santos, conhecido como Timor, é suspeito de ser um dos mandantes do assassinato de André da Silva Conceição, conhecido como Andrezinho, em maio de 2011 com dois tiros na frente de casa. Andrezinho teria sido morto por ser adversário político do prefeito e tentar levar para a oposição dois vereadores do PSB: o presidente da Câmara Municipal, Zé Ademar, e Valter de Macedo, o Val.

Após a informação ser divulgada pelo jornal Bom Dia Rio, da TV Globo, os partidos da coligação começaram a articular a retirada do apoio à reeleição de Timor. Na reportagem, o delegado Carlos Augusto da Silva diz estar convicto do envolvimento do prefeito no crime.
- A investigação está bem conduzida no sentido de que o prefeito Timor é um possível mandante do crime. Todos estão presos, denunciados, com exceção do prefeito - diz o delegado.

Com foro privilegiado, o prefeito só pode ser indiciado depois de uma requisição do procurador-geral de Justiça. O inquérito foi enviado a ele no dia 26 de julho. Segundo o Ministério Público, os autos do inquérito ainda não foram analisados porque não foram remetidos à Procuradoria-Geral de Justiça. O prefeito e os vereadores não quiseram falar com a imprensa.

Estão presos pelo crime o traficante Tiago Rosa da Silva acusado de fazer os disparos, Ítalo Gomes Nery, o Dudu, motorista da prefeitura de Japeri que teria contratado o atirador e o levado até a casa da vítima, além de dois assessores do prefeito: o ex-secretário de governo de Japeri, Seny Júnior, apontado por Dudu como o mandante do crime, e Cláudio Vieira, tio do prefeito, que emprestou o carro usado no crime. Mesmo na cadeia, Claudio ainda é secretário municipal em Japeri.

Em um cofre na casa de Seny Júnior, a polícia encontrou um pen drive com imagens do prefeito pagando propina aos vereadores do PSB. De acordo com o delegado, Timor garantiu a continuação dos vereadores rebelados na base do governo com o pagamento de propina e, depois, quis atacar quem estava causando o problema: Andrezinho, que tentou levar os políticos para a oposição.

Fonte: Jornal Extra


Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!