segunda-feira, 16 de julho de 2012

Homem é preso por planejar morte de tio em Queimados

Crédito: Bruno Gonzalez

Felipe Carvalho-Rio. Agentes da 55ª DP (Queimados) prenderam na manhã desta segunda-feira três homens suspeitos de assassinar um empresário da região. Segundo o site do jornal EXTRA, um dos suspeitos seria sobrinho da vítima. O grupo assaltou a casa e um dos estabelecimentos comerciais de Clevy Chengue Bernardes, de 38 anos, que acabou morto dentro do próprio carro, no dia 13 de janeiro. De acordo com a polícia, Fabio Maximiniano, Nilson Fernandes, Jorge Ricardo Duraes de Melo e Leandro Chengue Bernardes - sobrinho da vítima - monitoravam a vida do empresário há cerca de duas semanas antes do crime. O grupo controlava a chegada e saída de Clevy de suas duas lanchonetes através de um Fiat Siena, registrado no nome de Fabio Maximiano.

No dia do crime, o grupo se reuniu, dividindo as tarefas. Dois homens abordaram o empresário enquanto ele chegava em casa, mantendo ele e a esposa como reféns. Os bandidos levaram R$ 10 mil do local. Após o roubo, um dos criminosos permaeceu na residência com a esposa de Clevy, enquanto a vítima foi levada - junto a outros dois criminosos - para uma de suas lanchonetes, em Austin, Nova Iguaçu. No local, o grupo levou mais R$ 40 mil. Com o dinheiro em mãos, os criminosos assassinaram Clevy a tiros no interior de seu veículo, abandonando a vítima em um local longe do centro de Queimados.

No dia 6 de julho a polícia prendeu Jorge Ricardo Duraes, enquanto deixava seu carro em uma oficina. A operação 4 Ases acontece desde a tarde de sábado, com objetivo de encontrar os outros três integrantes da quadrilha. A primeira prisão ocorreu na madrugada de domingo, quando Fabio Maximiamo foi ao encontro de sua namorada, em São João de Meriti. Leandro Chengue Bernardes e Nilson Fernandes foram encontrados em casa.

Confira a Reportagem do Programa Balanço Geral da Rede Record:


                        



Fontes: Jornal Extra, Jornal O Globo e Portal R7

Um comentário:

  1. els tambem são os responsaveis pela morte do policial militar de nome pedro morto na rua alvaro soares em queimados no mes passado, porem nimguem quer testemunhar contra eles com medo de represálias, vale a pena investigar atravéz de balistica nas armas apreendidas.

    ResponderExcluir

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!