sexta-feira, 8 de junho de 2012

Vereadores aprovam veto da "Lei das charretes"

Câmara lotada para a sessão que veta a lei das charretes
Por Leandro Machado
Foto: Grita Queimados

Era previsível. Após o prefeito da cidade Max Lemos (PMDB) dizer abertamente que vetaria o projeto de lei 325/12 e pedir que o veto fosse aprovado, na última terça-feira (5), vereadores votaram com o executivo e mantiveram o veto por 4 a 3, em sessão na Câmara dos Vereadores. Com o resultado, a tendência é que realmente acabe o transporte de charretes no Centro da cidade.

A casa legislativa estava lotada. Charreteiros e familiares deles comparecem em dezenas com faixas e palavras de ordem, pedindo para os vereadores não aprovarem o veto. Pedidos em vão. Em votação secreta, o veto foi aprovado para tristeza dos presentes na sessão. Moradores que eram a favor do veto também compareceram.

A polêmica das charretes vem de muito tempo e tomou repercussão nacional, quando o prefeito anunciou o fim das charretes que ligam o centro da cidade ao bairro Nova Cidade. Muitos aprovam a decisão, outros nem tanto, mas o certo é que a polêmica está longe do fim.

Em pesquisa realizada no mês de abril pela RQ.com, mais de 70% votaram a favor do fim do transporte; Outros 22,22% votaram a favor de uma organização melhor e apenas 7, 64% foram contra a retirada das charretes. 144 pessoas participaram da votação.

Para o prefeito da cidade, as charretes vão acabar, mas os charreteiros terão todo apoio e serão encaminhados a novos empregos, com carteiras assinadas e todos os direitos de um trabalhador comum. A oposição contesta. principalmente o autor da lei vetada, vereador Davi Brasil (PDT). Em recente entrevista à RQ.com, antes do veto ser aprovado, o vereador disse que existem charreteiros que não se adaptarão a novos empregos: "São velhos, analfabetos que trabalham a anos nisso, são gerações. Não podemos acabar com o sustento destas pessoas e acharmos que eles vão se adaptar a outro emprego, que não vão". Disse Brasil.

Não se sabe o desfecho desta polêmica questão envolvendo os charreteiros, mas parece muito longe do fim. 

7 comentários:

  1. VEREADORES VETAM A LEI DAS CHARRETES NO NOSSO MUNICIPIO. LEGISLAR ISSO E FACIL, EU QUERO VER ELES FISCALIZAR O EXECUTIVO NA CONTRUÇAO DA ABERRAÇAO (TUNEL, BURACO OU ALGO SIMILAR) POR 5 MILHOES, QUE FOI O VALOR DIVULGADO . OBS: COM ESSA QUANTIA DAVA PARA FAZER UM VIADUTO DE 120 METROS POR 12 COM PASSAGEN PARA PEDESTRES E AINDA SOBRARIA DINHEIRO PARA COMPRA-SE UM APARELHO DE RESSONANÇIA MAGNETICA PARA A SAUDE DO MUNICIPIO. SEGUE ABAIXO O VALOR DE UNS VIADUTO COM TAIS DIMENSOES . VEREADORES OU ? DEEM A PALAVRA SOBRE ESSA VERDADE .
    .

    FONTE :http://www.folhadonorte.com.br/site/ver.php?manchete=1193

    Fundador Oswaldo Zanello - ANO XXIV - N.º 1687. ------------ HOME - COLATINA - COLUNAS - GERAL - ECONOMIA - ESPORTES - OPINIÃO - POLÍTICA - ASSINAR - CONTATOS ------------

    .
    .



    BAIXO GUANDU GANHA VIADUTO PARA TRANSPOSIÇÃO FERROVIÁRIA

    A Companhia Vale do Rio Doce assinou, no último dia 5, na sede de sua Engenharia, em Belo Horizonte, ordem de serviço para a construção de um viaduto sobre os trilhos da Estrada de Ferro Vitória Minas, na cidade de Baixo Guandu, que ligará a rua 10 de Abril, centro da cidade, ao bairro Mauá.
    A obra, a ser construída pela Ápia Construtora Ltda., terá 120 metros de extensão (incluídos os acessos) e 12 metros de largura. Vai custar R$ 3,25 milhões e deverá ser inaugurada em março do ano que vem.
    A atual passagem de nível que faz ligação rodoviária entre os bairros Mauá e Sapucaia, também em Baixo Guandu, será substituída por um mergulhão tão logo o viaduto estiver concluído. Esta passagem inferior, sob os trilhos da Vitória a Minas, servirá para uso de pedestres, ciclistas e veículos leves.
    As duas obras vão substituir as atuais passagens de nível existentes na cidade, eliminando o conflito entre trânsito urbano e tráfego de trens e reduzindo a necessidade de uso de buzina, benefícios que garantirão mais segurança e conforto à cidade.
    Necessário registrar que essas duas obras e sua localização foram negociadas com a Prefeitura e com as lideranças da comunidade a ser beneficiada.



    ‹‹ voltar | imprimir | topo

    --------------------------------------------------------------------------------




    .

    .


    EXPEDIENTE | Rua Fioravante Rossi, 2.930 – Bairro Martinelli - TeleFax: (027) 3723- 3088 – CEP.: 29703-810 – Colatina-ES - Email: editor@folhadonorte.com.br

    ResponderExcluir
  2. Depois ficam aborrecidinho quando chamo de jornaleco por terem tirado meu comentário...
    Um VIADUTO com 120 metros de extensão (incluídos os acessos) e 12 metros de largura, mais um mergulhão sob os trilhos por R$ 3,25 milhões. Será que lá o governo não é do PT/PMDB.. O nosso aqui custou R$ 5,50 milhoes com uma obra fajutinha pra caramba..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Senhor, ou não sabes ler ou estás cego. Não está vendo seu comentário?
      Não adianta fazer política barata, pois 25 mil acessos/mês não pode ser jornaleco.
      Se quiser pode continuar lendo "Meia Hora" ou "Hora H".

      Excluir
  3. Tantas coisas importantes pra resolver e o prefeito querendo tirar o ganha pão de trabalhadores honestos... acho que ele deveria rever suas prioridades.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bota entao elas no seu bairro ou com ponto na frente da tua casa pra vc ver se e bom

      Excluir
    2. SERÁ QUE ESTAMOS FALANDO DOS MESMOS CHARRETEIROS? AQUI ESTÃO SE REFERINDO A UNS POBRES COITADOS, QUE NÃO SEI ONDE, NÃO SÃO POBRES MUITO MENOS COITADOS. AS PESSOAS TEM MANIA DE DAR PALPITE NO QUE NÃO SABE. VC É POBRE E COITADO E AINDA DESENFORMADOS.

      Excluir
  4. Tem muita coisa errada em Queimados, como por exemplo a calçada em frente ao mercado extra tomado por barracas de camelot, a calçada é do pedrestre. porem nossos vereadores só andam de carro , e por isso só se preocupam com o que atrapalha os carros deles,lógico as charretes ,eles nao estao preocupados com o povo nem com os charrteiros , mas sim em manter as ruas livres para os carros deles , e as calçadas continuam invadidas por barracas em frente ao extra , entao fica assim eles figem que sao cegos, e nós o povo fingimos que somos burros, ja que somos burros, vi faltar muita charrete pra todo mundo RSRSRS
    Ass. Brumas de Avalon.

    ResponderExcluir

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!