terça-feira, 24 de abril de 2012

Fiéis prestam homenagem a São Jorge em Queimados

Por: Felipe Carvalho
Créditos: Felipe Carvalho
Comunidade São Jorge da Paróquia
Nª. Srªde Fátima
Existem na Igreja Católica, muitos santos estigmatizados pela cultura, pelo misticismo religioso. Um destes grandes santos é São Jorge, o guerreiro de Deus. A Igreja católica não só o reconhece, como guarda a sua memória litúrgica no dia 23 de abril, celebrando o martírio deste soldado fiel. Em Queimados existem duas Igrejas Católicas denominadas de São Jorge, uma no Bairro do Roncador, que é uma comunidade da Paróquia Nossa Senhora de Fátima e outra Comunidade pertencente à Paróquia de São Francisco de Assis, localizada no Bairro Jardim Alzira. As comunidades prepararam homenagens ao Santo Guerreiro, com procissão pelas ruas e missas solenes.

O Diácono João Goulart falou sobre a importância de a Igreja Católica celebrar a data do Santo Guerreiro. “São Jorge é um Santo que tem uma devoção muito grande. A comunidade está reunida devido a sua fé, aquele a quem eles intercedem. São Jorge tem a fama de Santo protetor e Guerreiro, por isso é importante a reunião dos cristãos. Estar olhando para ele não só pedindo proteção, mas sim lembrar o exemplo que ele deixou de fidelidade a Cristo. Isso é o mais importante”, frisou. Goulart, que também é policial militar do 24º BPM também comentou da 
Igreja do Bairro Roncador ficou lotada
representatividade de São Jorge para esta classe trabalhadora. “Sou Policial Militar e há uma grande devoção de nossa Classe a São Jorge, por ele ter sido um grande soldado. Inclusive, no nosso batalhão há uma imagem do Santo, na qual os policiais sempre pedem intercessões”, disse.

O coordenador da Comunidade de São Jorge do Bairro Roncador, Jander Tavares comemorou o grande número de fiéis presentes a missa em homenagem ao Santo. “É uma grande alegria ver esta igreja cheia de devotos de São Jorge. A Comunidade é muito acolhedora e sempre recebe bem os fiéis, que todos os anos vêm até aqui e, da mesma forma caminhamos juntos na festividade deles”, concluiu o coordenador.

                Umbandistas e Candomblecistas realizam homenagem a Ogum

Evento na Casa de Gondomar reuniu mais de 250 pessoas
Também nesta segunda-feira cerca de 250 integrantes de diversos grupos de Umbanda e Candomblé de Queimados participaram do 3º grande girão em Homenagem a Ogum, um orixá contemplado pelos cultos afros, que no sincretismo religioso corresponde a São Jorge da Igreja Católica. O evento, realizado na Casa de Gondomar, foi marcado pela tradicional feijoada e pela apresentação do pagode de mesa com o Grupo Bom Samba.

A organizadora da festividade, Adriana Lopes  (à esquerda) falou sobre a conquista de espaço que os cultos afros adquiriram na cidade de Queimados. “A maioria da população de Queimados é evangélica, e o Governo nunca olhava para o povo da nossa religião. Com o apoio da atual gestão, eu tentei fazer essa confraternização, que já vai para o terceiro ano. A idéia é fazer uma gira de umbanda em homenagem a Ogum” disse. Adriana também comentou sobre como são realizadas as sessões no Município. “Não existe um monopólio. Aqui nós temos todos os amigos de diversos segmentos e as sessões são feitas na casa de cada pessoa. No Município, temos mais de 200 residências e, a cada semana realizamos a sessão na casa de um amigo diferente”, frisou Adriana.

Um comentário:

  1. NOS QUE SOMOS FIÉIS DE OGUM E SÃO JORGE ACREDITAMOS, QUE A CADA ANO TEREMOS MAIS VITÓRIA. ABERTURA DE CAMINHOS PARA TODOS QUE SÃO DE AXÉ! ACREDITAMOS NA COMUNHÃO !OBRIGADO A TODOS QUE PARTICÍPARAM!

    ResponderExcluir

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!