quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Deslizamento provocado por chuva deixa 3 mortos no Rio

Rio - Chega a três o número de mortos em decorrência das fortes chuvas que atingiram o Rio e municípios da Baixada Fluminense na quarta-feira. A última vítima encontrada pelo Corpo de Bombeiros foi identificada como Jeniffer Maria Silva, que morreu após ser soterrada após a casa em que estava ser destruída por uma tromba d' água na Reserva Biológica de Tinguá, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.
O pai e o irmão de Jeniffer, o agricultor José Severino Frias, 48, e o filho, Marlison José de Frias, de 22 anos, também morream. A Defesa Civil interditou 10 residências. Em Campos Elíseos, cerca de 40 pessoas, entre elas 24 crianças, ficaram desabrigadas e foram alojadas, provisoriamente, em um posto de saúde.
A mulher do agricultor, Jenifer José de Frias, e o filho Jônatas José de Frias, de 19 anos, foram encontrados pelos bombeiros ainda com vida e levados para o Hospital da Posse. Segundo os bombeiros, as fortes chuvas, que cairam sobre a região, inundaram rios e córregos. A força das águas provocou o deslizamento de um barranco e o desmoronamento da casa da famlia Frias.
A Defesa Civil do municipio isolou a área no entorno da casa atingida e realiza vistorias em outras residências, localizadas em locais de risco, para evitar novos desabamentos. Algumas ruas no entorno da reserva foram interditadas. O caso foi registrado na 58ª DP (Posse).
"As águas inundaram a minha casa. Perdi todos os móveis. A minha geladeira foi levada pela correnteza. Não tenho para onde ir", disse a dona de casa Dalila Pinhal dos Santos, de 47 anos, que foi levada, juntamente com família, para a unidade de sáude.


A cidade do Rio de Janeiro teve suas ruas alagadas



A Defesa Civil informou que foram registrados desmoronamentos e quedas de barreiras na Avenida Presidente Kennedy, uma das principais vias da cidade. Devido ao temporal, um trecho da Rodovia Washington Luis, na pista sentido Petrópolis, foi interditada ao trânsito, no início da madrugada desta quinta-feira.
Segundo o secretário Municipal de Defesa Civil, coronel Ronaldo Reis, o volume de chuva atingiu a marca de 76 milímetros, o equivalente a mais da metade da quantidade de chuva esperada para todo o mês de novembro (100 a 110 milímetros).
"Trabalhamos durante toda a madrugada para atender a população.Não há registro de feridos. Estamos providenciando alojamentos adequados para os desabrigados e realizando vistorias em diversas áreas de riscos para evitar novos desabamentos", informou o secretário.

Por: Felipe Carvalho

Fonte: Jornal O Dia


Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!