sábado, 24 de outubro de 2009

Vasco vence o Bahia no Maracanã e fica ainda mais perto da Série A


Rio - Os matemáticos, baseados na frieza dos números, ainda preferem a cautela, uma mera formalidade. Mas no coração do torcedor do Vasco, a Série A é uma realidade. A vitória por 2 a 1 sobre o Bahia ontem, no Maracanã, deixou o time 15 pontos à frente de Figueirense e Portuguesa, derrotados na rodada por Ponte Preta e América-RN, respectivamente. Com apenas 18 ainda em disputa, nem o vascaíno mais pessimista duvida da volta à elite.

A confirmação do acesso deve acontecer no sábado, contra o Fortaleza, fora de casa, mas os cruzmaltinos começaram a festa ontem mesmo. Mais de 50 mil deles estiveram no Maracanã, muitos com faixas e adereços mostrando o orgulho pelo retorno.
Segundona, até nunca mais”, dizia um deles. “Ô, o Vascão voltou”, gritou a torcida durante o segundo tempo.

O Bahia vive situação oposta e luta para não parar na Série C. Diante de um adversário nessa situação, o time de Dorival Júnior nem precisou jogar muito para vencer. Os próprios baianos pareciam tentar ajudar e Evaldo quase fez contra aos 17, mas a bola bateu no travessão.

Fumagalli, que havia levado uma joelhada na cabeça no início do jogo, foi substituído por Adriano aos 33 minutos. Pouco depois, o Vasco abriu o placar com uma forcinha do adversário. Evaldo entregou a bola nos pés de Fagner, que tabelou com Adriano e chutou.

O gol deu tranquilidade ao time de Dorival Júnior e também à torcida, que pode se dedicar quase exclusivamente a curtir o momento. Se o acesso já é certo, a meta em curso é o título da Série B. O Guarani, vice-líder, venceu o ABC por 1 a 0 e está quatro pontos atrás.

Mesmo assim, tomada pela empolgação e pelo otimismo, a torcida voltou a gritar “É campeão”, como já tinha feito contra o ABC na penúltima rodada.

Isso foi pouco depois do segundo gol, em bela conclusão de Elton, aos 33 minutos do segundo tempo. Até aí, a etapa final vinha sendo disputada em ritmo de treino, sem grandes chances, à exceção de conclusões de Adriano e do próprio Elton, aos 18 e 19 minutos. Paulo Isidoro ainda diminuiu para o Bahia, mas naquele momento ninguém mais se importava. Afinal, o Vascão voltou.
Fonte: Jornal O DIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!