quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Vans passam a aceitar Riocard a partir de novembro

A previsão é de que na primeira quinzena de novembro, as 467 vans licitadas pelo Departamento de Transportes Rodoviários (Detro) para as linhas da Região Metropolitana passem a aceitar o Riocard. Até 30 de outubro, todos os veículos dessas linhas já terão os leitores dos cartões instalados e, espera-se, que no dia 10 de novembro todos estes estejam ativados. Nos trajetos do Interior, o Riocard deverá estar disponível até o final do mês que vem.
Os aparelhos instalados saíram a custo zero para os proprietários das vans, que terão apenas de arcar com a taxa mensal de administração do sistema. Com isso, espera-se o crescimento do número de passageiros no transporte complementar, pela facilidade na forma de pagamento.
– Os que reclamam são sempre os mesmos. A maioria, pelo retorno que temos, está satisfeita com o resultado do trabalho e com o que vêm ganhando diariamente. Todos tinham conhecimento de que enfrentariam um período de adaptação até a normalidade, e este momento está sendo ultrapassado. O Riocard é mais uma conquista dos que optaram pela legalidade, mais uma ferramenta para atrair passageiros, o que não era possível antes da regulamentação do transporte complementar. No que depender de nós, estaremos sempre prontos a ajudar aqueles que estão do lado da lei – afirmou Rogério Onofre, presidente do Detro.
A previsão inicial era de que o Riocard estivesse implantado nas vans da Região Metropolitana em outubro, mas pela impossibilidade de tirar de circulação um grande número de vans diariamente – os proprietários dos veículos precisaram ser treinados para dirimir possíveis dúvidas sobre o funcionamento do Riocard – e a greve dos bancos – foi necessária a abertura de contas bancárias específicas para o recolhimento do arrecadado por meio do sistema – acabaram por retardar o processo.
Cerco aos clones – Como forma de garantir o direito ao trabalho dos vencedores da licitação para o transporte complementar, o presidente do Detro, Rogério Onofre, orientou a equipe de fiscalização do departamento para que redobre a atenção durante as ações, em função de denúncias de que as antigas vans piratas intermunicipais, que tinham praticamente desaparecido das ruas, estariam sendo envelopadas nos mesmos moldes dos veículos regulamentados.
– As vans licitadas estão todas cadastradas no nosso sistema e qualquer irregularidade pode ser checada pelos fiscais nos palmtops que utilizam em todas as ações. Os piratas tentam circular a todo custo, mas não daremos trégua ao combate aos mesmos que, comprovadamente, têm ligação com a marginalidade. Não cansamos de repetir que, mais do que uma questão de transporte público, a luta contra os ilegais é ponto crucial para a segurança da população e, a exemplo do que vem sendo dito pelo governador Sérgio Cabral diante das investidas do crime organizado, não vamos recuar – garante Onofre.
O Detro atua diariamente na Região Metropolitana e no interior do estado com uma equipe de 120 fiscais que conta com o apoio das polícias militar, civil e Rodoviária Federal. Somente no entorno do Rio, são mantidos 22 pontos fixos nos principais acessos à cidade, além de equipes volantes para cobrir possíveis rotas de fuga dos piratas. Embora a atribuição do Detro seja a fiscalização do transporte intermunicipal, o departamento mantém convênio com várias prefeituras para apoio também nas ações voltadas para as linhas de vans municipais.
Fonte: Site da Baixada

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!