quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Tumulto fecha Central do Brasil para embarque de passageiros



Passageiros devem seguir para estação de São Cristóvão.
Atraso em partidas de trens gerou protestos.
A estação Central do Brasil, no Centro do Rio, foi fechada nesta quinta-feira (8) para embarque de passageiros nos trens. Apenas o desembarque está permitido no local.
A SuperVia informou que a medida foi tomada porque, depois de um atraso nas saídas dos trens, passageiros lotaram as plataformas e fizeram protestos. A Polícia Militar foi chamada para controlar a situação.
Os passageiros estão tendo que ir até a estação de São Cristóvão para pegar os trens para todos os ramais, exceto os trens do ramal de Saracuruna, que, segundo a empresa, está com problemas operacionais. Para o ramal de Saracuruna, eles devem pegar trens com destino ao ramal de Belford Roxo, seguir até a estação de Triagem e mudar para o ramal de Saracuruna.
O Batalhão de Choque teve que usar gás de efeito moral para dispersar a multidão que lota a plataforma da Central do Brasil. Segundo o batalhão, armas não-letais também foram usadas na confusão.

Alguns passageiros protestam contra atrasos nas saídas de composições da Central. Por cerca de 40 minutos, as saídas foram feitas apenas pela estação de São Cristóvão. Segundo a SuperVia, concessionária que administra o serviço, as saídas já foram normalizadas, por volta de 16h40.
Problema em trem atrapalhou, diz SuperVia

Segundo a empresa, um trem vazio que chegava na Central apresentou um problema operacional que afetou a partida de outros trens.
Testemunhas contaram que o atraso gerou muita confusão na estação e que passageiros começaram a gritar em protesto. Ainda segundo testemunhas, a polícia chegou ao local para tentar controlar a confusão.
A concessionária informou que os passageiros foram informados pelos telões e sistema de sonorização.
"Na estação Central do Brasil, a SuperVia já está devolvendo o valor da passagem em espécie para quem foi prejudicado", diz a empresa em nota.
Movimento normal durante a manhã
Na manhã desta quinta-feira (8), todas as estações do ramal de Japeri, ficaram abertas para embarque e desembarque de passageiros no Rio. O movimento de trens é normal.
Na quarta-feira (7), a quebra de um tem no ramal de Japeri às 7h40, provocou revolta nos passageiros, que invadiram os trilhos, depredaram as estações de Nilópolis e Mesquita, na Baixada Fluminense, e Deodoro, no subúrbio do Rio e atearam fogo em um trem.
Os trens circularam mais cheios nesta quinta, de acordo com informações de usuários. A SuperVia permitiu o embarque gratuito nos trens deste ramal até as 10h para compensar os transtornos causados aos passageiros na quarta.

A estação de Nilópolis amanheceu com policiamento reforçado para evitar problemas de segurança com os passageiros e de vandalismo na estação.
Vandalismo
Após o tumulto em várias estações de trem registrado na quarta-feira (7), a SuperVia informou que prestou queixa contra os vândalos por furto de dinheiro e tíquetes em algumas estações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!