quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Justiça condena mais dois ex-PMs por chacina na Baixada Fluminense

RIO DE JANEIRO - Os ex-policiais militares Júlio Cesar do Amaral de Paula e Marcos Siqueira Costa foram condenados hoje a 480 e 543 anos de prisão, respectivamente, por envolvimento na chacina que deixou 29 vítimas na Baixada Fluminense em março de 2005. 
 
As sentenças foram determinadas pela juíza da 4ª Vara Criminal de Nova Iguaçu (RJ), Elizabeth Louro. Na mesma audiência, que começou na segunda-feira e terminou na madrugada desta quarta-feira, o ex-policial militar Ivonei de Souza foi absolvido por falta de provas.

Costa e de Paula foram condenados por homicídio qualificado e formação de quadrilha, delito pelo qual Souza respondia e foi absolvido.

Os três ex-policiais foram os últimos dos sete ex-agentes acusados pelo massacre a passar por um tribunal.

O ex-policial Carlos Jorge de Carvalho, o primeiro a ser julgado, foi condenado em 2006 a 543 anos de prisão. Um ano depois, o ex-cabo José Augusto Moreira Felipe recebeu pena de 542 anos de cadeia.

O ex-policial Fabiano Gonçalves Lopes foi condenado a sete anos de prisão por formação de quadrilha, enquanto o sétimo dos acusados, o ex-cabo Jorge Simão, não chegou a ser julgado, já que foi assassinado em outubro de 2006.

Em 31 de março de 2005, os criminosos saíram de carro pelas cidades de Nova Iguaçu e Queimados, na Baixada Fluminense, e atiraram indiscriminadamente contra pessoas inocentes que encontraram pelo caminho.

Desde a época do crime, as autoridades apontavam que os crimes teriam sido motivados por medidas disciplinares impostas por seus superiores.
Fonte: Ultimo Segundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Revista Queimados é o maior veículo de comunicação da cidade!!!